Janaina Paschoal discute no Senado eficiência do passaporte sanitário para enfrentar pandemia

Fonte do vídeo: Senado

Este post tem 3 comentários

  1. Luiz Flaudemir Abadia

    Parabéns Janaína , votei em VC e tornarei a votar , pois vc me representa , falta vc no senado , pra corrigir esses togados que se julgam reis , VC é muito inteligente pra esses caras , são tolos.

  2. Eliane Guilhermina Hasse

    Olá Eu gostaria da sua ajuda para uma situação que aconteceu comigo.. Eu sou professora ACTS, e atualmente estava trabalhando no município de Balneário Barra do Sul – SC próximo de Joinvillle e São Francisco do Sul – SC. Fiz o meu seletivo ano passado e fui chamada para exercer meu cargo, e no meio de toda essa pandemia, começaram a obrigar todos os funcionários a tomar essa vacina experimental. Até onde sei, do setor da Educação, fui a única que não tomei essa vacina. É também já peguei o covid-19. Muitos dos efetivos não queriam tomar e eles obrigaram. Eu assinei um Termo de responsabilidade por recusa vacinal. E o nosso contrato sempre foi por um ano, podendo ser prorrogado por mais um ano. E foi o que eles fizeram, prorrogaram para mais um ano. No início de Janeiro de 2022, eles chamaram todos os professores para assinar o novo contrato, inclusive eu. E no dia 03/02/2022 foi feito a escolha de vagas, onde eu também participei e fiz a minha escolha assinando um documento da secretaria e com o nome da escola e as turmas que escolhi, onde eles alteraram esse documento com corretivo na minha assinatura(tenho foto). Passou alguns minutos depois a Secretária da Educação me chamou para conversar e perguntou se eu não iria tomar a vacina, caso contrário eles não precisariam mais dos meus serviços. Alegando que estão seguindo o decreto do estado e do município. Já conversei com alguns advogados de Joinville e da região, e eles alegam que o decreto está correto é não é viável eu entrar com uma ação contra o município. Mas eu gostaria que me ajudasse nesse caso mesmo que seja com orientações, eu tenho alguns áudios gravados sobre esse assunto. E nas cidades vizinhas está acontecendo a mesma coisa. Quer dizer que vou ficar sem trabalhar, mesmo tendo saúde, graças a Deus, pq não me vacinei? E sendo discriminada pelo fato de não ter esse passaporte sanitário, sendo impedida de trabalhar. Desde já agradeço 🙏🙏 Eluane Guilhermina Hasse.Boa Noite! Eu gostaria da sua ajuda para uma situação que aconteceu comigo no dia 03/02/2022. Eu sou professora ACTS, e atualmente estava trabalhando no município de Balneário Barra do Sul – SC próximo de São Francisco do Sul – SC. Fiz o meu seletivo ano passado e fui chamada para exercer meu cargo, e no meio de toda essa pandemia, começaram a obrigar todos os funcionários a tomar essa vacina experimental. Até onde sei, do setor da Educação, fui a única que não tomei essa vacina. É também já peguei o covid-19. Muitos dos efetivos não queriam tomar e eles obrigaram. Eu assinei um Termo de responsabilidade por recusa vacinal. E o nosso contrato sempre foi por um ano, podendo ser prorrogado por mais um ano. E foi o que eles fizeram, prorrogaram para mais um ano. No início de Janeiro de 2022, eles chamaram todos os professores para assinar o novo contrato, inclusive eu. E na semana passada foi feito a escolha de vagas, onde eu também participei e fiz a minha escolha assinando um documento da secretaria e com o nome da escola e as turmas que escolhi. Passou alguns minutos depois a Secretária da Educação me chamou para conversar e perguntou se eu não iria tomar a vacina, caso contrário eles não precisariam mais dos meus serviços. Alegando que estão seguindo o decreto do estado. Estou procurando uma advogada p ver o que é possível ser feito. Mas eu gostaria que o Senhor me ajudasse nesse caso mesmo que seja com orientações, eu tenho alguns áudios gravados sobre esse assunto. Desde já agradeço 🙏🙏 Eliane Guilhermina Hasse

  3. J.Riberto

    Parabéns Janaína Paschoal, te admiro muito.

Deixe um comentário

10 + oito =