Ato solene presta homenagem a profissionais de saúde à frente da pandemia da Covid-19

Na manhã desta sexta-feira (26/6), os profissionais de saúde que atuam na linha frente do combate à pandemia de Covid-19 foram homenageados em um ato solene da Assembleia paulista, que ocorreu em ambiente virtual e contou com a participação de representantes de entidades de classe

Durante o encontro, foram discutidas as condições de trabalho, carga horária e pressão emocional enfrentadas por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e outros trabalhadores da saúde que atuam com pacientes infectados pelo novo coronavírus. Normas de biossegurança, como disponibilidade de equipamentos de proteção, testes e protocolos sanitários também foram assuntos debatidos.

Para a organizadora do evento, deputada Janaina Paschoal (PSL), a homenagem é importante para reconhecer o papel dessas pessoas que estão colocando a própria vida em risco para ajudar o próximo. “Tenho certeza, pelas conversas que tenho tido com os colegas, que todos os deputados compartilham do meu sentimento de prestar as mais sinceras homenagens a esses profissionais tão essenciais”, explicou.

SUS e pesquisa

Em sentido semelhante, o superintendente estadual do Ministério da Saúde, José Carlos Paludeto, afirmou que a pasta “reconhece o trabalho desenvolvido por todos os profissionais, não apenas no cotidiano, mas também na pandemia, porque todos estão trabalhando incansavelmente na linha de frente do Sistema Único de Saúde (SUS)”.

O papel vanguardista dos profissionais de saúde que, no começo da pandemia, desenvolveram estudos relacionados à prevenção, tratamento e cura da doença foi destaque entre os discursos.

Representante do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, Christina Hajaj Gonzalez, explicou que esses estudos contribuíram para o controle da pandemia. “É um desafio produzir pesquisas e protocolos porque, como é tudo muito novo, o que se sabe acaba mudando rápido demais. Mas, felizmente, temos conseguido publicar materiais educativos e informativos para auxiliar os profissionais no dia a dia”, afirmou.

Ao falar sobre o momento vivido e as perspectivas para os próximos dias, o presidente do Conselho Regional de Biomedicina da primeira região, Dácio Eduardo Leandro Campos, destacou que o atual cenário exige diálogo para atender as demandas sanitárias e econômicas. “Nesse momento de recorde de contaminados e mortos, precisamos de um estudo que balize a abertura gradual da economia, para que o país não quebre, e, ao mesmo tempo, proteja todo mundo”, explicou.

Além dos citados, participaram do ato solene representante dos conselhos regional de enfermagem, odontologia, fisioterapia, psicologia e farmácia. Também estiveram presentes membros da secretaria municipal de Saúde da capital e do Conselho Estadual de Secretários Municipais de Saúde. O secretário estadual de saúde, José Henrique Germann, enviou um vídeo que foi reproduzido durante o evento.

Fonte: Portal da Alesp

Deixe uma resposta